menu

Garantido exaltará a identidade, lutas, revoluções e utopias dos povos da Amazônia

O espetáculo "Amazônia do Povo Vermelho" foi revelado pelo DGE durante coletiva de imprensa.

Garantido exaltará a identidade, lutas, revoluções e utopias dos povos da Amazônia FOTO: Elcio Farias Notícia do dia 24/06/2022

O Boi Garantido apresentará um manifesto dos povos da floresta em forma de espetáculo. As identidades, lutas, revoluções e utopias do povo amazônico serão os elementos primordiais para retratar um personagem que é coletivo, o Povo Vermelho da Amazônia, destaca o texto de apresentação. 

 

O Boi da Baixa do São José, que promete surpresas, adiantou o roteiro de apresentação das três noites, por meio dos membros da DGE, Mencius Melo, Rubens Alves, Adan Rene e Allan Rodrigues. 

 

“A exaltação e defesa da luta de todos que habitam a Amazônia será a essência da apresentação do Garantido. Tudo com muita emoção”, resumiram em conjunto em todas as falas. 

 

A primeira noite (24) será desenvolvido o subtema 'Povo vermelho como Brasa' abrindo com o ritual indígena “Karô, Karô” apresentando figura típica regional “O Pescador', celebração folclórica com 'Amazônia do Povo Vermelho', e finalizando a apresentação com a lenda amazônica com a performance de 'Quando Honorato lutou com Caninana'. Essa noite promete exaltar a garra e o empoderamento feminino,por meio de todo elenco cênico, coreográfico e musical . 

 

Na segunda noite, o Garantido apresenta 'Lutas, Resistência e Revolução', abordando a representatividade dos povos da Amazônia, como em sua Figura Típica Regional, 'Cabanos da Amazônia. Na celebração folclórica, traz a 'Festa do Povo Negro', seguido da Lenda Amazônica representando 'Xandoré e Ticê' e encerrando com ritual indígena 'O fim do mundo Karajá'.

 

Para contemplar a terceira e última noite do Festival de Parintins, o boi Garantido abre o espetáculo com o tema 'Utopia Vermelha'. 'O viajante dos rios da Amazônia' será apresentado como Figura Típica Regional, ‘O mamulengo do folclore Parintinense’ como Celebração Folclórica, 'Teperecique, o Senhor das águas' como lenda Amazônica e Ritual Indígena com o 'Ritual Tenharim'.

 

Antônio Andrade destaca sobre a apresentação 'humana' que o  Garantido mostrará na arena. “Essas três noites significam muito porque é um recomeço. Após dois anos voltamos, por nós mesmos e por aqueles que não conseguiram voltar. Estamos juntos para fazer aquilo que o povo parintinense sabe fazer com muita maestria que é essa belíssima festa”, disse o presidente.

 

A vice-presidente, Ida Silva analisa que não basta apenas estar a frente de uma administração, mas é necessário o empoderamento feminino em todas as nuances da sociedade, pois segundo ela, vivemos em uma outra era onde a mulher pode estar onde quiser e, inclusive, na arena, sendo isso que o boi  mostrará.