menu

Marido confessa que matou técnica em enfermagem após ela decidir acabar relação de quase 30 anos, em Manaus

Homem se entregou à polícia nesta segunda-feira (20), quatro dias após corpo da mulher ser encontrado no porta-malas de um carro abandonado.

Marido confessa que matou técnica em enfermagem após ela decidir acabar relação de quase 30 anos, em Manaus FOTO: Patrick Marques / G1 AM e Arquivo Pessoal Notícia do dia 21/09/2021

Um homem de 55 anos, marido da técnica em enfermagem Lucilene Gonçalves de Souza, de 45 anos, se entregou à polícia nesta segunda-feira (20), em Manaus. Ele é suspeito de ter matado a mulher e abandonado o corpo dela no porta-malas de um carro, na quinta-feira (16).

 

Segundo a polícia, ele confessou que cometeu o crime após ela decidir acabar o relacionamento, de quase 30 anos. Familiares informaram ao g1 que a relação dos dois era "turbulenta".

 

“Houve a luta dentro do imóvel dos dois. Ele diz que discutiram porque ela disse que ia abandoná-lo, que ia sair de casa. Tinham ingerido bebida alcoólica a noite toda e aí ela desferiu um tapa nele. Ele foi e esganou ela em cima da cama”, disse o delegado titular da 4ª Seccional Oeste, Rodrigo Barreto.

 

Após o crime, a polícia solicitou um mandado de prisão preventiva em nome dele. Na tarde desta segunda, o suspeito se apresentou no 20° Distrito Integrado de Polícia (DIP), acompanhado de advogados, onde confessou o crime e foi preso.

 

Ainda segundo o delegado, ele questionou o suspeito sobre as marcas de agressões que foram vistas na cabeça da vítima.

 

O homem disse que, após cometer o crime, enrolou o corpo da mulher em um lençol e arrastou por escadas do local onde moravam, até chegar no carro.

 

“Depois, ele disse para a amiga do casal o que havia feito. Algumas coisas que ele disse tem relevância, outras, ainda iremos apurar, porque ainda não temos o resultado do exame de necropsia”, informou Barreto.

 

O suspeito deve responder pelo crime de homicídio qualificado por feminicídio. Ele deve passar por uma audiência de custódia na terça-feira (21).

 

O caso - O corpo da técnica em enfermagem, Lucilene Gonçalves de Souza, de 45 anos, foi encontrado dentro do porta-malas de um carro no bairro São Raimundo, Zona Sul de Manaus, na quinta-feira (16).

 

Segundo a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), a polícia foi acionada por volta do meio dia, após os familiares da mulher encontrarem o carro abandonado na rua São Sebastião e o corpo dela no porta-malas.

 

Moradores do local informaram que quando o dia amanheceu, eles viram o carro estacionado e acharam a situação estranha.

 

“Era um carro diferente dos que ficam aqui. O vidro era escuro e não imaginávamos que tinha um corpo dentro. Depois, os parentes dela chegaram e encontraram o corpo da mulher no porta-malas”, disse um morador, que preferiu não se identificar.

 

A polícia informou que a mulher estava sem roupa e que havia várias marcas de agressões pelo corpo. A causa da morte só será informada após o exame de necropsia.

 

Familiares relatam brigas entre casal - Familiares da técnica em enfermagem relataram ao g1 que a vítima vivia um relacionamento marcado por brigas com o marido, com quem viveu por quase 30 anos.

 

A irmã mais nova da vítima, Lurdete Gonçalves falou sobre o casamento de Lucilene durante o velório dela, nesta sexta-feira (17).

 

"Desde o início do relacionamento, ele sempre bateu nela. Quando presenciávamos, a gente se metia, mas de um tempo para cá houve um ciúme que levou a esse fato que aconteceu. Toda vez que eles brigavam, ligavam para mim ou para minha outra irmã. Sempre aconselhamos: 'você não quer mais, deixa ele'. Mas nunca eles chegavam ao senso de separarem", disse.

 

Segundo Lurdete, o marido da vítima, suspeito do crime, começou a ameaçar de morte a esposa há três meses. O carro em que o corpo foi encontrado havia sido comprado por ela há três meses.

 

 

Por Patrick Marques - G1 AM