menu

Delegado da Polícia Federal assume Secretaria de Saúde do Pará

O novo secretário assume com a tarefa de restabelecer a confiança do governo e de toda a sociedade paraense

Delegado da Polícia Federal assume Secretaria de Saúde do Pará Foto: Divulgação Notícia do dia 02/07/2020

Da Redação

Belém/PA - No início da noite desta quarta-feira (1º), o governador Helder Barbalho anunciou o delegado da Polícia Federal, Rômulo Rodovalho, como novo secretário de Saúde Pública do Pará. Alberto Beltrame, que esteve à frente da pasta desde janeiro de 2019, licenciou-se do cargo. O novo secretário assume com a tarefa de restabelecer a confiança do governo e de toda a sociedade paraense. Sua nomeação saiu ainda na noite de hoje, em edição extra do Diário Oficial do Estado.

 

Em um vídeo ao lado do novo secretário de Saúde Pública e do secretário adjunto da Sespa, Sipriano Ferraz, diretor do projeto das Policlínicas Metropolitana e Itinerante, o governador Helder Barbalho pontuou que a sociedade paraense tem exigências e pede transparência e respostas sobre todos os atos públicos. “Eu concordo com estas exigências. Não podemos ficar sendo surpreendidos ou tendo que correr atrás do prejuízo. Precisamos retomar o caminho que o governo já vinha trilhando, o caminho do trabalho e de bons serviços para a população paraense”, afirmou Helder Barbalho.

 

Durante o pronunciamento, ao destacar ações que já foram executadas e que mostram o compromisso do governo do Estado em assegurar políticas públicas de qualidade e com transparência, o governador relembrou ações de segurança pública que reduziram significativamente os índices de violência no Pará e as ações de saúde, executadas durante a pandemia de Covid-19, como exemplos das ações já realizadas e que não podem ser esquecidas. “Colocamos a Policlínica para atender a população quando as UPAs (Unidades de Pronto Atendimento, que pertencem à rede municipal) fecharam. Conseguimos erguer os hospitais de campanha, direcionar o Hospital Abelardo Santos e abrir o Hospital Regional de Castanhal, além da implementação de mais de 700 leitos de UTI com respiradores somente para tratamento da Covid-19”, ressaltou o governador.

 

Por fim, Helder Barbalho frisou o que o Estado está fazendo para buscar as respostas que a sociedade está pedindo. “Temos os inquéritos da Polícia Civil e sindicâncias abertas para apurar tudo o que for necessário e punir eventuais responsáveis. Quero deixar claro que, no que depender de mim, do meu esforço pessoal, estes eventos serão esclarecidos”, garantiu.

 

Atuação

Rômulo Rodovalho Gomes assume a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) após exercer a função de secretário adjunto de Operações da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) por um ano e três meses. O gestor esteve à frente das ações realizadas no período de lockdown. Atuou, conjuntamente, no monitoramento do índice de isolamento social do Estado e municípios, assim como nas medidas adotadas para prevenir o avanço do novo coronavírus no Pará.

 

Ele também coordenou o Gabinete de Crise da Segurança Pública que acompanhava e discutia diariamente estratégias destinadas a combater o avanço da Covid-19 entre os agentes da área, na capital e no interior. Rômulo Rodovalho também participou do monitoramento diário do número de infectados e das ações de prevenção, com a disponibilização de vacinas contra o vírus Influenza, Equipamentos de Proteção Individual (EPI), como luva, máscara e álcool 70%, além de testes rápidos para diagnóstico da Covid-19, encaminhamentos para realização de exames, internação e entrega de medicamentos.

 

O novo gestor é bacharel em Direito pela Faculdade de Direito de Anápolis (GO), atuou como agente da Polícia Federal (de 2006 a 2008) e se tornou delegado de Polícia Federal em julho de 2008. Entre as atividades profissionais exercidas estão: chefe da Divisão de Assuntos Sociais e Políticas da Coordenação-Geral de Defesa Institucional, e delegado regional de Investigação e Combate ao Crime Organizado da Superintendência Regional da Polícia Federal no Pará.