menu

Populares marcam presença forte na Audiência Pública sobre Linhão de Tucuruí em Parintins

Populares marcam presença forte na Audiência Pública sobre Linhão de Tucuruí em Parintins A Audiência Pública foi realizadao no CETI Dep. Gláucio Gonçalves, em Parintins. Foto: Gilson Almeida. Notícia do dia 05/11/2019

Gilson Almeida

Parintins (AM) – Populares lotaram o auditório e o estacionamento do Centro Educacional de Tempo Integral CETI) Dep. Gláucio Gonçalves, localizado na Rua Fausto Bulcão, bairro São Vicente de Paula, onde foi realizado a Audiência Pública promovido pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) na noite de ontem (04) sobre a implantação do Linhão de Tucuruí para substituir o sistema termoelétrico. Na audiência foi discutido o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e o respectivo Relatório de Impacto Ambiental (RIMA) das linhas de transmissão de 230 kv Oriximiná-Juruti-Parintins e subestações associadas. As audiências estão agendadas para acontecer de 04 a 05 de novembro iniciada por Parintins.

 

O diretor de operações da Celeo Redes Brasil, Maurício Scovino, empresa de origem espanhola que arrematou o 16º e último lote do leilão de transmissão realizado dia 20 de dezembro de 2018, afirma que a construção da obra dará benefícios aos municípios por onde o Linhão passará como energia limpa, mais barata e geração de emprego e renda. “Nós vamos contratar profissionais da região. No pico da obra teremos aproximadamente 1500 pessoas trabalhando. Então todos os municípios atravessados pela linha serão beneficiados.”, disse o diretor.

 

Os representantes da Amazonas Energia, responsável pela distribuição de energia elétrica no Estado do Amazonas, e das Centrais Elétricas do Pará (Celpa), concessionária do Pará, não compareceram na audiência, o que causou preocupação nos populares sobre a distribuição de energia do Linhão, como no caso do agricultor Jerdenor Pereira dos Santos, 45, residente da cidade de Juruti (PA). “Então a gente está muito preocupado porque nós queremos o Linhão, mas querermos que os benefícios dele cheguem nas comunidades porque já temos exemplos do Linhão que foi para Manaus, passou por meio de comunidades, passou por meio de cidades e não foi rebaixado. Então essa discussão ela volta e queremos um compromisso do governo conosco que terá distribuição em todas as comunidades tanto do Amazonas quanto as do Pará.”, disse Jerdenor.

 

Nesta terça-feira, 05, a audiência acontecerá em Juruti,a partir das 19h, no salão da paróquia Nossa Senhora da Saúde, na Rua Marechal Rondon, no centro da cidade.

 

Dia 06 será realizada em Óbidos (PA), às 19 horas, no Cliper de Sant’Ana, Praça Barão do Rio Branco, no centro da cidade. A última audiência será feita dia 07, às 19h, no auditório da Escola Estadual de Educação Tecnológica do Estado do Pará EETEPA, na travessa Carlos Maria Teixeira, área pastoral de Oriximiná (PA).


Investimento


Em abril deste ano, já havia a previsão de investimento do Governo Federal para integrar Parintins ao Sistema Interligado Nacional (SIN), por meio da linha de transmissão de Tucuruí, no Pará, na ordem R$ 13,17 bilhões em investimentos. São projetos para a construção, operação e manutenção de 7.152 quilômetros de linhas de transmissão e subestações com capacidade de transformação de 14.819 mega-volt-amperes (MVA). O ‘Linhão de Tucuruí’ contemplará ainda Humaitá, no Amazonas, além dos municípios de Óbidos, Oriximiná e Juruti, no Pará.


A Linha de Transmissão Oriximiná – Juruti – Parintins tem 221 km de extensão e interligará a subestação de Oriximiná, no Pará, à subestação de Parintins, no Amazonas.

 

Com informações da reportagem do jornalista Floriano Lins / Plantão Popular